Buscar
  • Ricardo Rocha de Oliveira

Engenharia Elétrica apresenta suas demandas ao Eng. Ricardo Rocha


Nesta segunda-feira, profissionais da Associação Paranaense dos Engenheiros Eletricistas (APEE) apresentaram as demandas da categoria ao Eng. Ricardo Rocha (31). A webconferência resultou em um debate intenso, com a troca de ideias e a explanação das propostas de Rocha para a presidência do Crea-PR.


Com boa participação de lideranças da Eng. Elétrica paranaense, a reunião abordou pontos como a ampliação dos serviços oferecidos pela Mútua (que tem um dos melhores planos de previdência do Brasil e um reconhecido convênio com a ABNT, que se soma ao já firmado com o Crea-PR) e como estender estas parcerias aos profissionais.


A preocupação com o avanço de outros conselhos profissionais sobre atribuições da Eng. Elétrica também foi enfatizada. “Temos sido coerentes em nosso discurso de que apenas devem atuar em suas áreas aqueles profissionais que realmente têm competência para isso. Assim, seguimos intervindo junto aos conselhos, como o dos técnicos, que já publicaram resoluções internas que burlam este entendimento”, diz Ricardo.


As oportunidades profissionais pós-pandemia também foram colocadas em pauta pelo presidente da APEE, Eng. Eletricista Claude Franck Lowenthal, que atua nas áreas de mediação e arbitragem e comentou sobre a janela de possibilidades que vêm se abrindo graças à efetiva implementação da tecnologia no ambiente profissional nos últimos meses devido ao isolamento social. “Apoio o Ricardo por conhecer sua capacidade de trabalho e porque ele já demonstrou competência para presidir o Crea-PR”, comenta o presidente da entidade.


O grupo pontuou ainda a importância de um complemento à norma de inspeção predial, que inicialmente frisa as questões estruturais, mas ainda não contempla adequadamente as inspeções na área de Eng. Elétrica.


Também bastante participativo, o Eng. Eletricista Edson Dallavechia, coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Elétrica do Crea-PR, mencionou a boa relação de seus pares com a primeira gestão de Ricardo Rocha e com sua diretoria, elogiando o modelo de gestão colaborativa incorporado no Conselho. “Todos puderam se manifestar, trazer sua visão de Crea, Confea e Mútua, bem como nossas necessidades, críticas e sugestões de melhorias no trato com os profissionais e com a sociedade. Falamos ainda sobre temas necessários para o Paraná, como a questão da energia elétrica, a geração distribuída e a revisão do anexo C do Tratado de Itaipu, que está prevista para 2023”, informa.


Presente no encontro, o Eng. Eletricista Nelson Gomez (ex-presidente do Instituto de Engenharia do Paraná/IEP), que concorreu na campanha anterior à presidência do Crea-PR e hoje é um apoiador declarado do Eng. Ricardo Rocha, reforçou a importância da presença firme do Conselho do debate de assuntos que envolvam a Engenharia, Agronomia e Geociências, como as questões do pedágio, infraestrutura e aeroportos.

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo