Buscar
  • Ricardo Rocha de Oliveira

Audiência recorde marca reunião dos candidatos Joel e Ricardo com Engenheiros do Senge-PR



Uma webconferência com ampla participação de dirigentes de todas as regionais do Paraná do Sindicato dos Engenheiros (Senge) – localizadas em Campo Mourão, Cascavel, Foz do Iguaçu, Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Francisco Beltrão – congregou de forma remota 50 profissionais que debateram com os candidatos ao Sistema Confea/Crea/Mútua tanto as demandas da Engenharia estadual quanto do sindicato em questão.


O encontro foi acompanhado pelos candidatos às presidências do Confea e Crea-PR, Eng, Civis Joel Krüger (22) e Ricardo Rocha (31), à Diretoria Geral e Administrativa da Mútua, Eng. Civil Julio Russi (61) e Eng. Químico Luiz Eduardo Caron (71), e ao cargo de Conselheiro Federal – Modalidade Agronomia, Eng. Agrônomos Daniel Galafassi e Marcia Laino para o cargo de Conselheiro Federal – Modalidade Agronomia (51). Cada um contou com 15 minutos para apresentar de forma dinâmica sua história com o Sistema Profissional e seu plano de trabalho.


“Após as apresentações dos candidatos e debate com os diretores, o Senge-PR reafirmou o apoio a toda chapa”, diz o atual presidente do Senge-PR, Eng. Agrônomo Carlos Bittencourt. “Ricardo Rocha cumpriu nestes dois anos os compromissos da campanha passada, destacando uma condução séria do Conselho, respeitando as entidades de classe e também inovando na gestão do Crea-PR”, acrescenta.


Para o futuro presidente do Sindicato, Eng. Eletricista Leandro Grassmann, que assume em junho próximo, os questionamentos realizados pelos profissionais, e que refletem seus anseios e preocupações, já estavam previstos nas propostas dos candidatos ou puderam ser incorporados, construindo um plano mais sólido de gestão. “A plataforma do Ricardo está em sinergia com as dos demais candidatos, mostrando coesão e alinhamento. É visível, ainda, a preocupação de todos em envolver as entidades de classe na formação de suas premissas de gestão, visto que são representativas dos profissionais em sua área de atuação. Esse fortalecimento das entidades de classe é primordial para o enobrecimento e valorização da profissão”, conclui.


“Tivemos uma representação do Senge-PR com grande extensão, onde pudemos dialogar sobre pautas mais relacionadas ao Sindicato, como a questão do Salário Mínimo Profissional, a efetiva participação dos sindicatos na qualificação profissional e a valorização das profissões inclusive no ambiente público”, comenta o Eng. Civil Ricardo Rocha (31). Também foi abordado o apoio do Crea-PR às entidades de classe por meio de instrumentos como os Editais de Chamamento, políticas de patrocínio, de estandes e políticas públicas.


O candidato ao Confea, Eng. Civil Joel Krüger, que possui grande identificação com o Senge-PR (onde atuou como diretor), falou sobre sua conexão com o Sindicato e de que forma tem pautado nacionalmente temas de interesse da Engenharia do Estado, entre eles, a própria defesa da existência do Conselho Profissional, questionada pela PEC n° 108/2019, que pretende desregulamentar os conselhos.

49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo